Seguidores

Em homenagem à Jurema

Em homenagem à Jurema
Caminhada de Terreiros em 2009

terça-feira, setembro 20, 2011

Vamos para o Kipupa...



 Setenta cachimbos acesos, fumaça solta no ar, jurema solta e corrente se fazendo respeitar,
 vamos kipupar ?????


Kipupa é uma palavra do tronco liguistíco, kimbundo, que é falado em Angola e significa união, agregação de pessoas... Esse é o nome do maior encontro de Juremeiros e Juremeiras do Brasil que já vêm há sete anos sendo promovido pelo Quilombo Cultural Malunguinho.
Nesse Domingo dia 25 de setembro vamos participar desse encontro com roupas tipícas da liturgia da Jurema. Todos com seus cachimbos, seus chapéus de cabeça e muito amor no coração. Para  participar ligue 081-88871496.


Vamos homenagear nosso Rei Malunguinho e nossa Jurema Sagrada!



Coco do Defunto

"Disseram que tinha morrido num hospital em Olinda,
 vejam o que a língua ferina se promoveu há fazer,
Estou aqui pra dizer e ao meu povo informar
 não conseguiram enterrar esse Negro Juremeiro
 que meu cachimbo é ligeiro e fumaça há de falar
Aos inimigos covardes quero agora falar
 podem até me matar se for da ordem suprema
 só nunca iram sepultar o meu amor a Jurema
 Se foi mulher que falou, que os peitos caia ao batente 
todas estrias aumente
 que as rugas cresçam bastante 
engorde feito elefante e a bunda caia dormente, 
Se foi homem que veio falar 
 quero que o cabelo caia
 só fique as pontas das gaias, como raiz capilar
que fique fraco impotente que caia todos os dentes
 sem o pinto levantar
Que Deus no céu não tenha pena nem a Jurema tenha dó
 Eu falo tudo e não nego
 que saia setenta cabeças de prego no meio de seu fiofó"
 E o refrão é: Cuidado com o que se diz, quem mexe com Juremeiro dá boa noite a raiz."

(Amigos esse é o coco da resposta ao que fizeram no orkut dizendo que eu teria morrido.
Gostaram ??? Vamos cantá-lo no Kipupa.)

São páginas que merecem ser lidas.